Conectando brasileiros pelo mundo.

Escolher moradia fora do Brasil

​​​​​​​​

Um dos maiores desafios dos que sonham sair do país, é conseguir um bom lugar para morar. Isso pode parecer apenas um detalhe, mas faz toda a diferença.

 

Muitos pensam que por ser uma residência temporária, o lugar onde vai morar não é muito importante. Seja por apenas algumas semanas, meses ou anos (que na maioria das vezes, acaba se tornando), o lugar aonde você vai morar e muitas vezes dividir com outras pessoas, influenciará diretamente na sua experiência fora do país. Isso pode ser uma influência positiva ou negativa.

 

Para quem não conhece o país, a melhor opção é ficar em casa de família. Geralmente você paga adiantado, por um período antes de viajar e tudo é organizado pela escola ou por seu agente de imigração. Esta opção é realmente a melhor para novos viajantes, consequentemente a mais cara. Devido ao alto custo, as agências tendem a recomendar o primeiro mês em casa de família e incentivar a você procurar um outro lugar, para morar, quando já se está no país. Pessoalmente, eu acredito que um mês é muito pouco. Quando você chega em um país novo, pode parecer óbvio, mas você deve considerar que tudo é novo. Você tem que se adaptar muito rápido a muitas coisas novas e o primeiro mês é quando você ainda está digerindo toda essa mudança. Outro ponto, é que para conseguir um lugar legal para ficar, você precisaria de pelo menos 2 semanas, você vai visitar muitos lugares ruins, até achar um bom e isso leva tempo. Ter o mínimo de um mês e meio de lugar garantido seria o ideal, porém, se você não conseguir, devido ao alto custo, a recomendção seria ao chegar no país, após a primeira semana, já comece a procurar outra acomodação para não ficar muito corrido.

 

Dividir residência com outros estudantes (share accommodation) é muito comum entre os recém chegados. O preço deste tipo de acomodação varia muito dependendo do tipo, casa ou apartamento, quantidade de pessoas por quarto e quantidade de quartos e banheiros. A fórmula rege: quanto mais pessoas por quarto e menos banheiros na acomodação, menor será o preço.

 

Outra opção seria morar sozinho, essa com certeza é a opção mais cara, porém se você tem condições de se manter sozinho, pegar um quitinete (studio apartment) pode ser uma opção muito conveniente, afinal nada melhor que ter seu espaço, onde você dita as regras.

 

Resumindo, na hora de escolher uma moradia lá fora, planeje-se e veja todas as opções antes de tomar uma decisão, pois ela pode acarretar graves conseqüências em um futuro mais próximo que você pensa.

 

Gostou, não gostou ou tem alguma dúvida? Deixe o seu comentário abaixo.

Compartilhe

Dicas Populares