Conectando brasileiros pelo mundo.

Dirigir fora do Brasil

​​​​

Dirigir um automóvel, para muitos brasileiros, já é uma coisa tão normal quanto andar. Muitas vezes se dirige mais do que se anda devido ao baixo nível de segurança nas ruas.

 

Quando um brasileiro vai para fora (exterior), é normal que decida alugar (ou até mesmo comprar) um carro para​​ o período que vai ficar no país, porém, apesar da carta de habilitação brasileira ser aceita em muitos países, as regras de trânsito podem variar de país para país. Se você pretende dirigir lá fora, é recomendável que você pesquise sobre as regras de trânsito do país, principalmente nas diferenças com as do Brasil.

 

No código de trânsito brasileiro, dirigir alcoolizado é considerado uma infração gravíssima, seguida de voz de prisão, porém muitas vezes, por falta de policiamento, isso não é levado tão a sério e acaba-se não cumprindo a lei. Lá fora, muitos países como Estados Unidos e Austrália, o policiamento é constante e se a pessoa for pega dirigindo com qualquer grau de álcool no sangue, ela é presa e vai à julgamento. Dependendo do teor de álcool no sangue, pode pagar uma multa ou até mesmo ser deportado. Acredite em uma coisa, ser deportado de um país, é algo que ninguém quer ter no seu histórico, pois é um registro que você carregará para a vida toda.


Na hora de alugar um carro, recomenda-se a sempre optar pelo seguro. Ao contrário do Brasil, em paises de primeiro mundo, é muito comum você encontrar carros esportivos e de luxo estacionados nas ruas. Agora imagine-se em um país onde a mão é contrária, o carro é todo invertido (não apenas o banco onde fica o volante, mas o painel do carro também), as vias são ao contrário e ainda você tem que se preocupar em não bater na Ferrari estacionada depois daquela curva. O seguro não lhe parece mais tão caro, né? 


Outra alternativa seria não dirigir, diferentemente do Brasil, em muitos países, o transporte público é bom e eficiente. Ônibus limpos, com lugares disponíveis e que respeitam os horários, são apenas algumas das qualidades do transporte público em países desenvolvidos. Porém deve-se pesquisar antes, pois isso não é regra, mesmo em países desenvolvidos, porém muito populosos, como o Japão, o transporte público tende a ser problemático.

 

Táxi é uma alternativa bem comum também em outros países. Muitas vezes, é uma alternativa barata e confortável, ainda mais se estiver em um grupo, onde você pode "rachar a conta". Uber tem sido uma opção mais popular entre os conectados, porém verifique antes se existe motoristas Uber operando, na cidade na qual deseja usar o serviço. 

 

Resumindo, se você está querendo dirigir em um outro país, é sempre bom se planejar antes, pesquise sobre o código de trânsito do país e respeite as leis locais, ou pegue um ônibus ou Táxi/Uber. 


Veja a lista dos países onde a Carteira Nacional de Trânsito (CNH) e a Permissão Internacional de Trânsito (PID) é permitida:

Pela convenção de viena
África do Sul, Albânia, Alemanha, Angola, Argélia, Argentina, Austrália, Áustria, Azerbaidjão, Bahamas, Barein, Belarus (Bielo-Rússia), Bélgica, Bolívia, Bósnia-Herzegóvina, Bulgária, Cabo Verde, Cazaquistão, Chile, Cingapura, Colômbia, Coréia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Croácia, Cuba, Dinamarca, El Salvador, Equador, Eslováquia, Eslovênia, Estados Unidos, Estônia, Federação Russa, Filipinas, Finlândia, França, Gabão, Gana, Geórgia, Grécia, Guatemala, Guiana, Guiné-Bissau, Haiti, Holanda, Honduras, Hungria, Indonésia, Irã, Israel, Itália, Kuweit, Letônia, Líbia, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Marrocos, México, Moldávia, Mônaco, Mongólia, Namíbia, Nicarágua, Níger, Noruega, Nova Zelândia, Panamá, Paquistão, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales), República Centro - Africana, República Democrática do Congo, República Checa, República Dominicana, Romênia, San Marino, São Tomé e Príncipe, Seichelles, Senegal, Sérvia e Montenegro, Suécia, Suíça, Tadjiquistão, Tunísia, Turcomenistão, Ucrânia, Uruguai, Uzbequistão, Venezuela e Zimbábue. 

Baseado no princípio de reciprocidade
Angola, Argélia, Austrália, Canadá, Cabo Verde, Cingapura, Colômbia, Coréia do Sul, Costa Rica, El Salvador, Equador, Estados Unidos, Gabão, Gana, Guatemala, Guiné-bissau, Haiti, Holanda, Honduras, Indonésia, Líbia, México, Namíbia, Nicarágua, Nova Zelândia, Panamá, Portugal, Reino Unido (Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales), República Dominicana, São Tomé e Príncipe e Venezuela.


Gostou, não gostou ou tem alguma dúvida? Deixe o seu comentário abaixo.

Compartilhe

Dicas Populares